Loading...

PJ alerta para campanhas fraudulentas com o tema COVID-19

Como já tínhamos revelado, os oportunistas continuam a atacar aproveitando-se do tema do momento, o COVID-19. Apesar de parecer que o país está parado, a PJ diz estar de olho nas campanhas fraudulentas e está já investigar.

A PJ aconselha também a máxima prudência no acesso, na receção e na partilha de conteúdos digitais associados à temática da pandemia Covid-19.

A PJ está a investigar uma série de crimes informáticos relacionados com o novo coronavírus. Nesse sentido apela à prudência no acesso e partilha de conteúdos sobre a pandemia que assombra o mundo.

De acordo com o comunicado…

os contextos de crise de proporções internacionais são, tradicionalmente, explorados por atores hostis do ciberespaço para sustentarem as suas campanhas de ciberataques no alarmismo social e na atenção mediática global sobre o tema

a atual pandemia associada à propagação do vírus COVID-19 não tem sido exceção, tendo este tema sido selecionado por um número elevado de agentes de ciberameaças como cobertura para as suas campanhas de ciberataques

Entre as ações fraudulentas destaque para as campanhas de phishing em nome de entidades como a Organização Mundial de Saúde ou a Unicef. Além disso, há também campanhas de supostos laboratórios do setor da saúde, com conteúdos alusivos à pandemia, inclusive ficheiros em anexo, e orientado para a captação de dados pessoais das vítimas ou para a infeção dos seus dispositivos com malware;

Há ainda a divulgação de plataformas digitais ou de aplicações para dispositivos móveis que aparentam divulgar informação em real time sobre a pandemia (ex. mapas dinâmicos de contágio, mas que estão, na realidade, orientados para a infeção de equipamentos com malware, inclusive da tipologia do ransomware).

Outros esquemas divulgam iniciativas de crowdsourcing para a recolha de donativos para falsas campanhas de compra de material médico ou de proteção pessoal;

Circulam também SMS a “informar” que, de acordo com a lei, estão a ser aplicadas medidas extraordinárias para o combate ao COVID-19, e que todos os cidadãos nacionais serão vacinados, sendo garantido um reembolso dos custos pelo governo. Para tal, bastaria pagar uma determinada quantia indicada no SMS e através do registo no link enviado seriam posteriormente ressarcidos

Fonte : https://pplware.sapo.pt/

We use cookies to improve your experience on our website. By browsing this website, you agree to our use of cookies.